Relatoria LACIGF 12 - Presente e futuro da Governança da Internet

Chengetai Masango (secretário geral do Fórum de Governança da Internet - IGF) começou falando sobre iniciativas de IGF a nível nacional, regional e global. Ele utilizou uma apresentação de slides para que o público pudesse visualizar alguns dados e números sobre os seguintes tópicos:

  • Crescimento das iniciativas ao longo dos anos;
  • Porcentagens; e
  • Distribuição das iniciativas.

Ele mencionou que, atualmente, no contexto da América Latina, há 19 iniciativas, enquanto que no Caribe ainda se está trabalhando para desenvolver iniciativas.

Em seguida, o painelista comentou, que durante o próximo encontro mundial do IGF, em Berlim, haverá uma reunião para discutir tecnologias emergentes e sua relação com a inclusão e segurança digitais. Segundo ele, o IGF é um grande espaço para compartilhamento de iniciativas regionais e nacionais, o que será feito através de sessões conjuntas específicas para esse fim. Para participar de qualquer uma dessas sessões, pode-se entrar em contato por e-mail diretamente com a secretaria do IGF para solicitar apoio financeiro. Também é possível solicitar conexões Cisco para participar remotamente.

Em relação à questão de financiamento de iniciativas, o senhor Masango mencionou que, graças a governos como o da Finlândia e o dos Países Baixos, alguns projetos obtiveram financiamento, por exemplo, o que está sendo desenvolvido atualmente no Haiti. Ainda, graças ao governo alemão, haverá financiamento da viagem ao IGF para pessoas envolvidas.

Em relação às escolas de verão em Governança da Internet, ele comentou que, se alguém desejar organizar alguma, pode-se preencher um formulário web para receber ajuda da secretaria do IGF. Para mais informações sobre as atividades que a secretaria realiza e estabelecer contato, pode-se solicitar para ser inserido na sua lista oficial de e-mails.

Na sequência, o secretário começou a falar de temas da agenda do IGF 2019, começando pelo Futuro da Governança da Internet. Conforme ele, desde 2006 se realizaram 14 fóruns globais de Governança da Internet e atualmente há consciência da necessidade em realizar mudanças, com o objetivo de que os encontros adquiram maior relevância no contexto global da Governança da Internet.

Ele falou também sobre a proposta de dar uma resposta ao chamado do secretário do Painel de Alto Nível sobre Cooperação Digital da ONU, fornecendo-lhe um feedback a partir do ponto de vista do IGF. Para isso, foi desenvolvida uma plataforma de revisão do relatório do Painel sobre Cooperação Digital, mas, devido à sua grande extensão, concentrou-se na recomendação n° 5, que está mais relacionada aos mecanismos. A ideia é de que, no primeiro dia do IGF global, se analisem os resultados dos comentários realizados. Conforme o painelista, a data limite para enviar comentários é 30 de setembro, e para participar, basta acessar o site oficial do IGF, no qual se pode responder às perguntas guias ou realizar comentários adicionais.

Em seguida, foram feitas perguntas sobre diversos temas, como grupos consultivos, formas de fortalecer a estrutura do IGF e de obter maior inclusão e diversidade entre os participantes do fórum. Nesse momento, o secretário reforçou o convite para participar da revisão do relatório, dado seu grande potencial para gerar resultados concretos. Ele reiterou que os comentários coletados servirão de base para discussões do próximo IGF, onde estará presente a chanceler Angela Merkel e outros funcionários de alto escalão do governo alemão, o que mostra a grande relevância do evento. 

 

Outputs e outros links relevantes:

 

Por: Raysa Pamela Alanes Mercado (Las De Sistemas, Argentina), Pollyanna Rigon Valente (Compasso - Uol Diveo, Brasil)

Traduzido por: Giovana Pertuzzatti Rossatto (UFRGS, Brasil)

Revisado por: María Belén Pérez Roa (Paraguai)

Coordenação e edição: Nathalia Sautchuk Patrício (NIC.br, Brasil) e Guilherme Alves (Youth Observatory, Brasil)